11192017Dom
Última atualizaçãoSab, 11 Nov 2017

slot

Missões

115 mil Cristão foram mortos em 2013 pela sua Fé

  Segundo o Pr Silas Malafaia no ano de 2013 foram mortos 115 mil Cristãos pelo mundo por causa da  sua fé, é um numero assombroso. Neste video o Pr Malafaia também critica a presidenta Dilma por defender os muçulmanos, que são criticados e rejeitados por muitas nações, e não defender os Cristãos que são perseguidos e mortos pela fé. Veja no video abaixo são imagens estarrecedoras. 


Boko Haram invade cultos e decapita crianças cristãs

  •  
  •  

A mais recente onde de ataque do grupo extremista islâmico Boko Haram tem como objetivo decretar um Estado Islâmico independente dentro da Nigéria. Para isso, eles mataram todos os cristãos residentes na área que puderam.

Segundo agências internacionais, o número chega a milhares. As aldeias na região noroeste do país foram invadidas, as igrejas incendiadas, homens foram mortos e suas mulheres sequestradas, uma prática conhecida do grupo.

Mais de 100 militantes invadiram as aldeias predominantemente cristãs no momento em que o culto de domingo se iniciava. Abriram fogo contra os moradores que estavam nos templos e, empunhando seus facões, começaram a matança. Muitos cristãos foram decapitados e suas mulheres estupradas. Há registros de várias que foram sequestradas e forçadas a se “casar” com os guerrilheiros do Boko Haran. Há registro de várias crianças que foram mortas e decapitadas.

Sawaltha Wandala, 55, chegava para o culto quando viu um militante jogar uma criança de uns seis anos, aparentemente morta, dentro de uma vala. O ancião se aproximou e viu que a criança ainda estava viva. Tomou-a no colo e correu em direção ao hospital em busca de socorro.

De repente, foi parado por cinco militantes que arrancando a criança dos seus braços, e cortaram sua cabeça em pedaços diante de seus olhos. Depois, agrediram Wandala com pedaços de pau e bateram com uma pedra em sua cabeça. Ele desmaiou. Pensando que estava morto, foi deixado pelos muçulmanos.

Cenas parecidas se repetiram em quase todas as aldeias do distrito de Gwoza. Muitos cristãos fugiram pela fronteira para a vizinha República dos Camarões. Um deles foi John Yakubu, que juntamente com sua família tentou encontrar abrigo. Dias depois, ele voltou para a aldeia de Attagara para tentar recuperar alguns de seus animais.

Chegando em casa, pegou seus poucos pertences, incluindo a Bíblia da família. Ao ser surpreendido por soldados do Boko Haram, foi lhe dada uma escolha: “Você precisa se converter ao islamismo, ou então terá uma morte dolorosa.”

John recusou a oferta. Amarraram seus pés e mãos a uma árvore e o torturaram. Faziam cortes profundos nas mãos de John e zombavam da sua fé: “Você pode se tornar um muçulmano agora?” Ele simplesmente respondia: “Vocês podem matar meu corpo, mas não matarão a minha alma!”

Após vários ferimentos pelo corpo, com facas e até um machado, John sangrou muito, até perder a consciência. Os terroristas o abandonaram para morrer. Após três dias, ele foi resgatado e levado para um hospital, onde permaneceu em coma.

Um obreiro da Missão Voz dos Mártires, encontrou John no hospital. Perguntou-lhe qual era o seu sentimento em relação a seus agressores. A resposta de John foi surpreendente: “Eu já perdoei os muçulmanos. Eles não sabem o que estão fazendo.”

“Forever Bible”: grupo cristão usa nanotecnologia para criar Bíblia à prova d’água e ajudar missionários

Um grupo de cristãos se reuniram para criar uma edição da Bíblia Sagrada que seja resistente à maioria dos fatores que a fazem se desgastar e criou a Forever Bible (“Bíblia eterna”, em tradução livre do inglês).

Os criadores da Forever Bible usaram uma tecnologia que utiliza um papel sintético e garantem que o livro é resistente à sujeira, desgastes, rasgões e à prova de água. A única vulnerabilidade da “Bíblia eterna” é o fogo.

Foi utilizado um material criado a partir de nanotecnologia, que deu origem a um papel 24 vezes mais resistente que as folhas obtidas a partir de árvores, e que permite a impressão igualmente aos papéis comuns.

Após o desenvolvimento do modelo ultra-resistente da Bíblia, os idealizadores lançaram um crowdfounding (projeto de arrecadação de doações para financiar uma ideia) e conseguiram arrecadar alguns milhares de dólares em pouco tempo, o que permitiu a produção da Forever Bible em escala comercial.

No entanto, segundo informações de portais de notícias cristãos, a Sociedade Bíblica Americana está tentando impedir na Justiça a comercialização da Forever Bible. O argumento usado contra a “Bíblia eterna” é que seus criadores não teriam autorização para imprimir cópias do conteúdo existente nas Escrituras.

Apesar da polêmica, os criadores publicaram uma nota explicando que a proposta de seu projeto tem cunho missionário, pois a cada exemplar vendido, outro será doado a um campo missionário que abastece evangelistas expostos a dificuldades e que necessitam de um material mais resistente.

Os idealizadores da Forever Bible estão disponibilizando exemplares que variam entre US$ 40 e US$ 60,00. A diferença de preços se explica pela possibilidade de customização, com escolhas de três diferentes modelos de capa e até traduções: a encomenda pode ser feita com a tradução da Nova Versão Internacional (NVI), King James ou English Standard Version (ESV).

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses