11222017Qua
Última atualizaçãoSeg, 20 Nov 2017

slot

Michael W. Smith anuncia lançamento de novo disco para outubro

O cantor Michael W. Smith surpreendeu seus fãs com três ótimas notícias e uma delas é sobre mais um disco do adorador. Em uma transmissão ao vivo por meio de sua fanpage oficial, ele fez dois anúncios importantes e já adiantou um pouco a “pegada” do novo projeto.

“Nós estamos trancados nesse estúdio porque a casa está cheia de crianças”, iniciou. A primeira informação dada por Smith foi uma viagem para Israel. “Em abril de 2018 eu estarei levando um grupo para Israel. Nós conversamos sobre isso há anos, fizemos planos, mas agora é oficial”, disse.

“Será um momento de transformação de vidas. Se você quer experimentar isso e andar pelos lugares onde Jesus andou, eu espero que vocês possam se juntar a mim”, convidou. Além disso, Smith informou que também em 2018 voltará ao Alasca. “Essa é uma ideia louca. Eu vou voltar para o Alasca em julho de 2018”.

Para acompanha-lo, um convidado especial “Junto comigo estará Bob Goff. Vocês podem acreditar nisso? Bob Goff? Vai ser incrível e você não vai querer perder isso”, exclamou.

Revolution

Finalmente ele fez o grande anúncio que todos esperavam: seu novo CD. “O terceiro anúncio é que sim, é oficial. As comportas dos céus se abriram e Deus fez chover. Mas, um tipo diferente de comportas do céu. O Criador começou a fazer chover de uma forma grande”, pontuou.

“Há uns seis meses eu pensei: 'Bom, tem sido uma grande jornada. Estou em um novo trabalho. Eu estou muito animado para este novo CD e ele será chamado de Revolution. Vamos começar a turnê daqui a uma semana e já vamos tocar algumas músicas desse novo projeto”. revelou.

“Eu estou muito animado com isso e eu acredito que o CD deve ser lançado em outubro deste ano. Eu acho que já tenho todas as canções”. Smith explicou que ele precisou selecionar cerca de 10 canções dentro de umas 100. “Eu acredito que em julho a gente já tenha o disco pronto. O primeiro single deverá ser lançado neste verão e o CD será lançado em outubro”, ressaltou.

“Conversation” é uma das faixas e de acordo com o cantor, trata-se de uma música que aborda a questão de ter mais contato pessoal com as pessoas. Outra feixa anunciada pelo cantor foi “Milion Lights” Além de falar dessas canções, o cantor reproduziu um pouco delas revelando uma pegada carregada de música eletrônica e moderna.

Assista

Fonte: Guia-me

 


Pastora, mãe de Katy Perry relata desafios com a filha

Mary Hudson é esposa de pastor, ministra do Evangelho, escritora e mentora para muitas mulheres cristãs. Mas ela também é a mãe de uma das artistas mais famosas do mundo, a cantora pop Katy Perry. Por essa razão, muitos cristãos podem estranhar o casal. "Eu recebo muitas reações negativas", disse Mary durante uma entrevista no Havaí, onde ela estava hospedada para uma conferência feminina.

"As pessoas nos perguntam: ‘Como você pode ter uma filha assim?’". Certamente, Mary não esperava que as coisas ficassem desse jeito. Quando ela estava grávida de Katy, um evangelista orou por ela e declarou: "Esta criança fará algo grande para Deus". Quando Katy tinha nove anos, um ministro profetizou que ela ficaria diante de reis e presidentes.

Katy escrevia canções de adoração quando era mais jovem e tocava na igreja. “Quando ela cantava para o público cristão, a unção de adoração era incrível”, lembra Mary. "As pessoas simplesmente choravam".

Os Hudsons criaram seus filhos para servir a Deus. Katy, junto com a irmã mais velha e o irmão mais novo frequentavam escolas cristãs. Katy também tentou se tornar uma cantora gospel, mas o álbum cristão que ela lançou em 2001 não vendeu.

Então ela se mudou para Hollywood aos 17 anos e assinou um acordo com uma gravadora secular. Ela se tornou uma sensação em 2008 com o lançamento de seu single, "I Kissed a Girl". Mary ficou devastada quando ouviu aquela música e percebeu que sua filha estava indo na direção errada. "Eu senti como se tivesse sido atingida por uma parede", disse Mary.

A voz poderosa de Katy, a capacidade de composição criativa e o peculiar estilo artístico impulsionaram sua carreira. Ela se tornou uma das artistas musicais mais vendidas de todos os tempos e agora vale 125 milhões de dólares, aos 32 anos. Ela é um nome familiar em todo o mundo. Ela até fez um show privado na Casa Branca para o presidente Obama, e sua popularidade subiu mais ainda quando realizou um show para o Super Bowl em 2015.

Seus fãs adoram sua versatilidade, sua personalidade artística ultrajante, sua feminilidade espalhafatosa e sua sensualidade desenfreada. Eles assistiram Katy mudar a cor do cabelo de morena para azul elétrico, do rosa para loiro. Eles riram de seus trajes loucos. Katy tem mais seguidores do Twitter do que qualquer outra pessoa e a maioria de seus fãs sabe que ela foi criada em uma casa cristã por pais conservadores.

Distância de Deus

Katy se desviou de sua educação cristã, embora o nome "Jesus" esteja tatuado em seu pulso. E no seu mais novo álbum, Witness, que será lançado no dia 9 de junho, ela exibe um novo nível de sexualidade exagerada que faz a maioria das pessoas ficarem com vergonha. Seu novo clipe para o single mais recente "Bon Appetit" pode ser descrito melhor como “soft porn”.

Como uma mãe cristã lida com essa situação? “Não é fácil. O diabo definitivamente tenta roubar minha alegria", disse Mary. "Às vezes eu tenho que lutar contra a depressão". Alguns anos atrás, Mary ancorou sua alma ao Salmo 113: 9, que diz: "Ele dá uma morada à mulher estéril, fazendo dela alegre mãe de filhos. Louvado seja o Senhor!"

Esse versículo inspirou ela a escrever um livro em 2015. Mary acredita que se você quer que seus filhos vivam para Deus, "você precisa ficar feliz e permanecer debaixo da proteção de Deus. É como quando um avião decola em uma tempestade. O trovão e o raio podem estar em fúria, mas uma vez que você atinge 30 mil pés, o sol sempre está brilhando", comentou.

Os amigos íntimos de Mary também a apoiam incondicionalmente. E ela pede a novos amigos que concordem com ela em oração por uma mudança milagrosa em sua filha. Mary acredita que os pais dos filhos pródigos devem se concentrar em outros, em vez de pensar em sua própria dor. Nos últimos 11 anos, ela serviu mulheres que participaram de suas conferências.

Fonte: Guia-me

Kim Walker conta como Deus a livrou da depressão pós-parto: "Foi um pai paciente"

A líder de louvor e vocalista do grupo Jesus Culture Kim Walker Smith disse que ela se agarrou a Deus e à Sua verdade durante uma intensa batalha contra a depressão pós-parto e também o luto pela morte de seu padrasto, enquanto trabalhava na gravação de seu novo álbum solo, intitulado 'On My Side'.

A cantora que tem se colocado à frente do Jesus Culture por anos lançou seu novo álbum solo na última sexta-feira, através do próprio selo do grupo. O álbum traz um conteúdo que descreve os últimos quatro anos da vida de Kim, os quais ela diz que foram preenchidos com diversos tipos de julgamento.

"Nos últimos quatro anos eu passei por muitas coisas difíceis. Foi realmente difícil me tornar mãe e fazer a transição para me tornar uma mãe. Eu tive meus meninos com 14 meses de distância entre eles e foi um período realmente desafiador, porque tive uma depressão pós-parto grave depois do segundo", disse a cantora em entrevista ao 'The Christian Post'. "No meio de tudo isso nos mudamos para uma nova cidade e demoramos muito tempo para encontrar uma casa. Também estávamos implantando uma igreja com o Jesus Culture e então meu padastro faleceu, devido a uma doença com a qual que ele estava lutando por muitos anos. Ele era o meu pai e tudo isso estava se acumulando de uma vez".

Foi uma época muito difícil para a talentosa cantora, que confessou ter se visto 'lutando com Deus' em diversos momentos, mas nem mesmo isso foi suficiente para que Ele deixasse de manifestar Seu amor por ela.

"No meio de todas todas as dificuldades, eu senti como o Senhor estava constantemente me lembrando e dissesse que Ele estáva do meu lado. Que mesmo no meio de tudo isso, Ele não estava me deixando sozinha, Ele não estava zangado ou frustrado quando eu não entendia o que Ele estava fazendo", disse ela. "Parecia um pai muito paciente, que estava ali comigo no meio da tempestade, no meio do caos - me amando, me guiando um dia de cada vez, um passo de cada vez e constantemente me lembrando que Ele está ao meu lado".

Kim Walker disse que, embora esta jornada tenha sido dura, definitivamente não aconteceu sem esperança. Ela escreveu a maioria das músicas no álbum, mas a faixa-título foi escrita por sua amiga Lindsay. Ao ouvir a canção, Kim disse que não segurou as lágrimas, de tão verdadeira que aquela letra era para sua vida. Ela então pediu que aquela faixa fosse também o título do álbum "On My Side" ("Ao Meu Lado").

Embora ela não fale muito sobre sua batalha contra a depressão pós-parto, a cantora de 35 anos de idade admitiu que depois de ter seu segundo filho, enfrentou duras batalhas. Ela explicou que teve que se esforçar para vencer aquele desequilíbrio químico que estava afetando sua vida.

"Por um lado, eu realmente tive que assumir o controle da minha vida de uma forma que eu nunca tinha feito antes. Eu tinha que fazer um local para os exercício e as coisas que me ajudavam fisicamente. Eu sei se você falar com os médicos, eles vão colocar esta caso sob medicação, mas eu decidi trilhar o caminho natural disso. Eu fiz um monte de pesquisas sobre diferentes vitaminas, suplementos e coisas naturais que eu poderia tomar para me ajudar com isso", explicou.

Depressão pós-parto
A depressão pós-parto é muito comum, e de acordo com o instituto médico pesquisas 'WebMD', este distúrbio hormonal afeta 1 em cada 8 mulheres durante os primeiros meses após o parto.

"É simplesmente algo que acontece quimicamente. Nem todas as mulheres lidam com isso, mas algumas delas sim e é difícil fazer com que as coisas voltem ao normal. Eu acabei de ler sobre coisas naturais que eu posso tomar para me ajudar com isso", continuou Kim. "Então, naturalmente, fazer exercícios sempre ajuda. E honestamente, eu não gosto de me exercitar, mas eu me obriguei a fazê-lo [porque] sabia que isso me faria sentir muito melhor".

No lado emocional e espiritual das coisas, a cantora e mãe de dois filhos disse que procurou a orientação de outras mulheres que tinham lutado também contra este tipo de depressão.

"Eu encontrei outra mãe que tinha passado por isso e ela se tornou um grande apoio para mim, porque é realmente difícil se você está tentando falar com alguém que não passou pela mesma coisa. É difícil saber o que dizer e identificar e foi algo que realmente me ajudou muito quando encontrei outra mãe que tinha passado pelo mesmo que eu", disse ela ao Christian Post.

Kim Walker explicou que sua amiga apenas conversou com ela, explicando que não era errado sentir algumas das maneiras que ela estava sentindo. Em última análise, o encorajamento por parte de sua amiga desempenhou um papel vital para que Kim superasse a depressão pós-parto.

"Ela também não colocou ou me pressionou para ser uma mãe perfeita. Eu acho que era outra parte dela apenas pensando sobre ela mesma: 'Eu realmente tenho o que é preciso para ser uma boa mãe? Eu vou sobreviver a isso Meus filhos vão sobreviver a isso?'. Então, me encontrei ao lado de outras mães que também me disseram: 'Oh, sim, isso é totalmente normal. Você vai viver dias nos quais você duvida de si mesma. Você vai viver dias em que você nem sequer sabe o que fazer'. Isso foi muito útil", confessou a cantora.


Expressão em música
A canção "On My Side" foi escrita no meio de sua batalha contra depressão e junto com o trabalho no álbum, ela também continuou ministrando na liderança do Jesus Culture. Mas todas as noites, quando ela subia ao palco, Walker disse que o inimigo tentava roubar sua adoração.

"É realmente difícil quando você está na época mais conturbada de sua vida e tem que continuar a subir ao palco para liderar as pessoas em adoração, pregar, compor músicas ou seja o que for. Tudo parece mais difícil quando você está no meio daquilo que soa como a temporada mais difícil de sua vida", ela confessou. "Você duvida de si mesmo, duvida de Deus, está magoada, está ofendida, está zangada e tem todas essas emoções diferentes que passando dentro de você".

"Houve momentos em que, quando caminhava no palco, sentia a acusação e a mentira do inimigo: 'Você é uma fraude, não é real. Olhe para você, você é uma bagunça, você está em uma péssima fase'. [Mas] a cada vez, eu sentia o Senhor passar por esse momento comigo [dizendo]: 'Não! Ela é minha, ela está comigo e eu estou lá com ela e eu não espero a perfeição dela. O que eu espero é um coração que diz sim e se entregue a mim", disse ela.

Kim Walker destacou que esta experiência também serviu para lembrá-la de como Deus faz com que todas as coisas cooperem para o bem de seus filhos.

"É incrível porque eu vejo que o Senhor realmente usa tudo para o bem daqueles que O amam, isto está verdadeiramente em Sua Palavra. Quando você verdadeiramente se rende a Ele e continua dizendo sim a Ele, mesmo no meio de todos as confusões, Ele não te decepciona e te encontra lá", declarou.

Fonte: Guia-me

Bono Vox: Por que os salmos estão faltando na música cristã?

Bono Vox, vocalista da banda irlandesa U2, uma das estrelas de rock mais famosas do mundo, lamenta que os Salmos estejam ausentes da música cristã e diz que gostaria de inspirar os artistas a refletir sobre o livro enquanto criam seus trabalho.

Em uma série de vídeos que gravou recentemente com David Taylor, professor de teologia e cultura no Seminário Teológico Fuller, em Pasadena, Califórnia, ele contou que está estudando muito a Bíblia recentemente, em especial os Salmos. No ano passado ele lançou um documentário sobre isso.

O cantor relata que aprofundou-se nos chamados “Cânticos de Degraus”, a porção do livro que reúne os Salmos 120 a 134. Ele dividiu o material em diferentes categorias como um exercício espiritual e disse ter ficado espantado com o que descobriu.

Naqueles Salmos temos “um cântico de misericórdia, um de paz, um sobre arrogância, um sobre raiva, um sobre lágrimas, um sobre a busca, e um sobre humildade”, relatou Bono.

Ele então questiona: “Por que não encontro isso na música cristã? Acho que os artistas estão presos [a um formato]. Gostaria que eles não ficassem presos.”

O professor Taylor perguntou a Bono que coisa boa as pessoas que não têm fé cristã nem interesse na Bíblia iriam encontrar se elas decidissem ler os Salmos. “Bem, o Salmo 82 é um bom começo”, respondeu o vocalista do U2.

Ele lembra que esse Salmo fala sobre defender os pobres e os órfãos, resgatando-os do mal. “Isso não é caridade, mas justiça”, explica,

Passou então a analisar como vários Salmos profetizam que a razão pela qual Jesus veio à Terra é porque os necessitados estão oprimidos. “Quando Cristo cita Isaías 61 nos Evangelhos, Ele apresenta Seu manifesto… Não é incrível que Jesus comece Sua missão falando sobre o ano do favor de nosso Senhor, o ano do Jubileu, Ele dá vista aos cegos… é justiça, não caridade”, acrescentou.

Segundo o cantor, que também possui um conhecido trabalho de caridade, “Toda arte é profética por natureza”. Passou então a dizer o que tem aprendido, embora saiba que possa ser algo controverso.

“Se o trabalho do profeta é descrever o estado da alma, a alma do povo que vive nas cidades, então se queremos saber o que realmente está acontecendo … precisamos realmente olhar para a arte”, insiste, mandando um recado: “os pastores fariam bem em entender isso”.

Finalizou dizendo que os pastores e líderes deveriam aprender a ouvir mais, discernindo na cultura, o que as pessoas estão querendo dizer e como podem responder a essas aspirações com o Evangelho. 

Fonte: Folha Gospel  Gospel Prime e Christian Post

Darlene Zschech fala sobre vitória contra o câncer: "Acredito no diagnóstico de Deus"

A cantora, compositora e líder de louvor Darlene Zschech lançará seu primeiro álbum desde que foi diagnosticada com câncer. O novo disco será intitulado "Here Am I Send Me" ("Eis-me Aqui Envia-me").

O trabalho será lançado pela gravadora "Integrity Music" como CD e DVD ao vivo, no dia 3 de março. O álbum levará os ouvintes a uma jornada por este período de lutas e conquistas, na qual ela o amor e o chamado de Deus. As letras das canções também acabam soando como uma resposta para aqueles que enfrentam grandes desafios em suas próprias vidas.

O álbum abre com "You Are Great" ("Tu és Grande"), uma declaração completa da grandeza de Deus escrita em parceria com Martin Smith (da banda 'Delirious?') em resposta à temporada mais desafiadora de sua vida.

"Quando eu estava no pior período da doença, Martin voou da Inglaterra para sentar-se conosco, cantar músicas na nossa igreja e caminhar com meu marido para encorajá-lo", diz Darlene, com sua voz cheia de emoção, lembrando os dias sombrios que enfrentou após seu diagnóstico de câncer de mama.

"Na primeira semana de tratamento você já acha que vai morrer, e então Martin me disse: 'Minha amiga, eu sei que você vai querer escrever canções sobre este tempo. Então o que você vai querer dizer?'. E eu respondi: 'Eu quero dizer que Ele é bom!'. E assim nós escrevemos esta canção juntos, e a temos cantado isto em nossa igreja. Foi ali que tudo começou... No meio do fogo. Aquela situação não mudou quem Ele é", acrescentou.

Em relação ao câncer, Darlene diz: "Os médicos não gostam de usar a palavra 'curada'. Eles gostam de dizer a palavra 'remissão' [o que significa um período de trégua em uma doença 'incurável'] ... mas eu estou acreditando no diagnóstico de Deus sobre a minha vida. Eu recito o Salmo 91 sobre mim todos os dias, tomo os meu remédio e também me alimento da Palavra de Deus. Eu faço o meu melhor e confio em Deus, sabendo que ele cuida daquelas coisas sobre as quais eu não tenho poder".

A mensagem abrangente do álbum é que a adoração tem mais a ver com aquilo que se vive e não apenas com o que se fala.

"Nenhum de nós sabe quantos dias de vida ainda temos", diz Zschech. "Sejam lá quantos dias eu ainda tiver - e estou declarando uma vida longa - quero vivê-los intensamente. Quero viver o amor de Cristo. Para todo lugar que vamos, levamos a presença do Senhor conosco, levamos Sua esperança, Seu amor extravagante. É uma jornada. Eu ainda não a terminei, mas sei que essa é a jornada".

Fonte: Guia-me


Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses