09202020Dom
Última atualizaçãoSex, 14 Ago 2020

slot

Notícias

Menino de 14 anos de idade se arrepende de ter `mudado de sexo´

O australiano Patrick Mitchel tinha apenas 12 anos de idade quando foi diagnosticado que sofria de “disforia de gênero”. Com autorização da família, começou um processo de “mudança de sexo”. Contudo, dois anos após a cirurgia que o transformou em uma “menina”, ele diz estar arrependido e que ainda se sentia membro do sexo masculino.

Desde então ele vem fazendo um doloroso processo para voltar ao sexo com que nasceu, incluindo tratamentos cirúrgicos.

“Desde quando ele era mais jovem, vestia roupa feminina”, justifica Alison, a mãe de Patrick. Seu filho começou a tomar hormônios de estrogênio, que lhe ajudou a desenvolver seios e deixou o cabelo crescer.

Em entrevista ao programa 60 minutes, Mitchell, que hoje tem 14 anos explica que ser menina não é como ele pensava. Por isso, optou pela “destransição”.

Alison admite que o filho já não demonstra mais a antiga confusão a respeito de sua identidade sexual. Ela reclama que os médicos foram “precipitados” ao darem o diagnóstico de disforia de gênero quando ele tinha apenas 12 anos.

“Fico triste que ele estivesse confuso e pelos tempos difíceis que passou, mas estou muito feliz com quem ele é hoje”, encerrou.

Agora a família faz planos para ir a Coreia do Sul para que o menino possa fazer a cirurgia de retirada das mamas. É um dos únicos países do mundo que aceita fazer essa operação em menores de idade.

Fonte: Cpad News

 


Dois Missionários chinês são assassinados, e governo intensifica mais ainda a perseguição

Depois que extremistas muçulmanos assassinaram dois missionários chineses no Paquistão, muitos esperavam que o governo chinês se esforçasse para proteger os cristãos do país. Em vez disso, o Partido Comunista chinês está intensificando ainda mais a perseguição religiosa em seu território.

De acordo com um relatório da BBC, os missionários Meng Lisi e Li Xinheng foram ao Baluchistão, uma das cidades mais violentas do Paquistão, para evangelizar os muçulmanos locais. No entanto, eles foram encontrados por extremistas violentos, que os assassinaram a sangue frio.

O governo chinês não somente está fechando os olhos para este duplo assassinato, como também está aumentando sua campanha contra o cristianismo no país. Pouco depois da ocorrência dos crimes no Paquistão, autoridades chinesas prenderam quatro pastores de uma igreja na província de Zheijing. Mais tarde os líderes cristãos foram libertados, mas continuam proibidos de pregar o evangelho ou de dar qualquer entrevista na mídia sobre suas detenções.

A mãe de Xinheng diz que ela está "orgulhosa" de seu filho que não hesitou em compartilhar sua fé cristã, mas está decepcionada com o governo chinês que menosprezou a morte destes dois missionários.

Muitos suspeitam que a passividade do governo chinês neste caso também esteja ligada a interesses econômicos da China sobre o Paquistão. A China está investindo mais de US$ 55 bilhões no Paquistão, um país-chave em seu plano de conectar a Ásia e a Europa com uma nova rede de mercado.

Especialistas também dizem que o governo da China (Partido Comunista) vê os missionários cristãos do país como um "problema".

"Eles acham que o cristianismo é uma religião ocidental importada para a China, então, como você pode exportar o cristianismo da China?", diz Fenggang Yang, um especialista em religião na China, formado pela Universidade de Purdue.

"Isso é algo novo e as autoridades chinesas ainda estão lutando para descobrir o que fazer com isso", acrescentou.

As autoridades chinesas têm atacado repetidamente os cristãos do país e já destruíram mais de 1.000 cruzes, derrubando-as de diversos templos de igrejas, entre os anos de 2015 e 2016.

No entanto, apesar da repressão, os recentes assassinatos dos dois missionários chineses revelam que a Igreja na China está viva e bem atuante, não só em seu próprio território, mas também está levando o evangelho para além das fronteiras do país e para algumas das partes mais hostis do mundo, como é o caso do Paquistão.

Fonte: Guia-me

Pastor é morto a tiros dentro de igreja

Depois de ministrar um culto para os fiéis da comunidade de Santa Cruz dos Godinhos, na área rural de Ervália, na Zona da Mata, em Minas, o pastor Jésus Miranda, de 57 anos, da Igreja Quadrangular, foi morto a tiros dentro do templo, na frente da esposa, na tarde deste domingo (3). O motivo seria a cobrança de ressarcimento por prejuízos causados por um acidente de trânsito ocorrido há dois meses, envolvendo a vítima e o suspeito.

O crime ocorreu por volta das 15h30. O pastor chegou a ser socorrido e levado para um hospital da cidade, mas não resistiu. Já o suspeito, Eurípedes Martins, 52, fugiu, mas foi localizado próximo de casa, mais tarde, com a arma utilizada no crime ainda na cintura.

De acordo com a Polícia Civil, o suspeito confessou o crime e contou que, há dois meses, fraturou a perna após o carro do pastor atingir sua moto. Segundo Martins, o acidente ocorreu durante o período de colheita do café e, além de gastos com o tratamento e o conserto da moto, ele teve prejuízos porque pagou um terceiro para colher o produto.

“Ele ouviu dizer que a vítima havia dito que não iria cobrir nenhum gasto e já chegou na igreja muito nervoso, com a arma na cintura, para tirar satisfação. A vítima foi para cima dele, não sei se com a intenção de brigar ou conversar, e o suspeito sacou a arma e disparou”, explicou o delegado José Donizetti Teixeira. Segundo ele, Martins atirou duas vezes, e um dos disparos atingiu a cabeça do pastor. Na casa dele, havia uma espingarda e munições. Ele não tinha passagens pela polícia.

O suspeito foi preso em flagrante por homicídio e está no presídio de Ervália.

Tristeza

A morte do pastor Jésus Miranda causou muita comoção. Além de Ervália, ele ministrava cultos em Coimbra, na Zona da Mata. Muitas pessoas, entre amigos e fiéis, prestaram homenagens à vítima nas redes sociais.

“Nós cantávamos na igreja, e o Jésus sempre levava pão para a gente, doava roupas, fazia festinhas para as crianças. Ele tinha um coração enorme e uma fé admirável, como poucos têm”, contou a administradora Claudionice Campos, 30, que conhecia o pastor desde a infância.

Fonte: Folha Gospel

Crises de fé na sociedade leva pastores a se unirem para evangelizar, no Reino Unido

Os líderes da Igreja na Grã-Bretanha estão se unindo para “continuar encontrando novos meios de espalhar o Evangelho”. A iniciativa veio depois que um novo estudo descobriu que o Reino Unido está se tornando uma sociedade cada vez mais ímpia, com mais da metade da população se descrevendo como "sem nenhuma religião". De acordo com os últimos dados do levantamento de atitudes sociais britânicas do Centro Nacional de Pesquisas Sociais (NatCen), a proporção de não-crentes bateu o recorde de 53%.

Os evangélicos que frequentam a Igreja da Inglaterra são apenas 15% das pessoas, com 9% ligados a igreja católica, 17% para outras denominações cristãs e 6% para outras religiões. A proporção daqueles que se descrevem como "sem religião" também aumentou desde que a pesquisa começou em 1983, quando estava em 31%.

Dos 6% pertencentes a outras religiões, metade eram muçulmanos e uma outra parcela com hindus, judeus, sikhs, budistas e grupos menores. Em geral, o declínio da religião tem sido impulsionado por jovens. Em 2015, 62% das moças e rapazes de 18 a 24 anos disseram que não tinham religião, o que aumentou para 71% no ano passado.

Cada vez menos religiosos

A queda afeta as idades, mas as pessoas sem religião permanecem na minoria entre os grupos mais velhos, representando 40% das pessoas que têm 65 a 74 anos e 27% com mais de 75 anos. A separação é de 50% entre pessoas com idade de 55 a 64 anos. O inquérito das atitudes sociais britânicas realizou 2.942 entrevistas em toda a Grã-Bretanha, com a pergunta: "Você se considera pertencer a uma religião em particular? Se sim, qual?"

Roger Harding, do Centro Nacional de Pesquisas Sociais, que publicou a pesquisa, disse que os últimos números seguiram "a tendência a longo prazo de que cada vez mais não somos religiosos". Ele acrescentou: "As diferenças por idade são rígidas e, com tantas pessoas mais jovens sem religião, é difícil ver essa mudança diminuindo em breve. Este resultado deve fazer com que todos os líderes religiosos parem para pensar".

Uma pesquisa de 2015 divulgada pelo Pew Research Center encontrou, de forma semelhante, que a "participação dos cristãos na população dos EUA está em declínio", já que há 5 milhões de crentes a menos nos EUA do que em 2007. Além disso, milhões de pessoas se identificam como ateus.

Fonte: Guia-me

Pastor arrisca sua própria vida para resgatar pessoas em meio a enchente

O cidadão Brian Roberson estava andando por seu bairro, na cidade de Houston (Texas) para avaliar os danos causados ​​pela tempestade tropical, Harvey, no último domingo de manhã, quando ele viu um homem de meia-idade entrando no trecho da estrada 288, que inundada pelas fortes chuvas.

O homem estava lentamente indo em direção a dois carros submersos na água a cerca de 30 metros de distância, enquanto outros homens permaneciam em pé em um pedaço de grama, próximo dali.

Eles gritaram para ele não ir mais longe. "Não vale a pena arriscar", disseram eles.

Mas o homem parecia inflexível e continuava a avançar.

"Ele queria ir até lá para garantir que aqueles carros estavam vazios, que não havia ninguém precisando de ajuda ali", disse Roberson à CBS News. "Foi algo realmente poderoso ver aquilo em primeira mão".

O homem continuou a ir mais fundo na água, bateu nas janelas do carro uma a uma e verificou se havia alguém ali dentro.

Em certo momento, ele subiu em cima de um carro preto com janelas para ver melhor, gritando para ver se alguém estava preso ali dentro ou se respondia. Felizmente, não havia ninguém naqueles carros.

"Ele não precisava fazer isso. É simplesmente uma coisa maravilhosa de se ver", disse Roberson. "Isso simplesmente mostra o poder da união entre os moradores da nossa cidade e do nosso estado. Estamos aqui um pelo outro".

O homem verificou pelo menos cinco veículos encalhados no meio da rodovia inundada.

"Eu não vou voltar até verificar duas vezes cada um deles", ele gritou aos espectadores.

Roberson correu de volta ao seu carro para agarrar uma corda, pronto para jogá-la para o homem e puxá-lo de volta assim que ele terminasse.

"Eu tinha a corda pronta, mas não havia uma correnteza forte naquele momento, então ele conseguiu voltar sozinho", explicou Roberson.

Quando o homem saiu da água, Roberson se aproximou para agradecê-lo por seu ato corajoso.

O homem, que disse que é pastor na área do centro-sul de Houston, explicou a Roberson que ele estava fazendo o que achava que estava certo. Desde que os cultos de sua igreja foram cancelados, ele decidiu sair e ajudar os necessitados.

"Ver alguém que está lá acima - 30 anos ou mais do que eu - com essa dedicação, correndo esse risco, foi algo incrível", disse Roberson.

Roberson acabou não descobrindo o nome daquele pastor, mas postou no Facebook as incríveis imagens dos esforços que ele fez para tentar resgatar pessoas que necessitassem. A imagem rapidamente ganhou as mídias sociais, e desde então tem sido compartilhada milhares de vezes.

"As pessoas em Houston estão procurando por ele. Pessoas até de Nova Orleans e Flórida estão esperando identificar o homem para fazer uma doação à sua igreja", disse Roberson. "Alguém disse que estava disposto a dirigir por sete horas até Houston para visitá-lo".

Roberson espera que alguém seja capaz de identificar o pastor para poder expressar sua gratidão em nome da comunidade.

Fonte: Guia-me


Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses