02262018Seg
Última atualizaçãoSex, 16 Fev 2018

slot

Estudo afirma que Carecas têm mais chances de desenvolver doenças do coração

Poucas coisas são unânimes entre os homens, mas existe um momento que quase todos os seres do sexo masculino temem. Aquela pergunta informal que o barbeiro faz quando você vai aparar o cabelo, numa inocente tarde de sábado:

 "Quer que eu dê uma disfarçada na careca?"

 
Para grande parte dos homens, a consciência que sua perda de cabelo já é perceptível é chocante. Na verdade, a maioria têm plena noção de que está perdendo cabelo, mas prefere enrolar, passar anos sem tomar alguma atitude. Até que alguém diga explicitamente que a situação está se complicando, poucos se preocupam com a queda dos sagrados fios desde o começo.

Não bastasse isso, pesquisa internacional recente aponta que quem sofre de calvície no topo da cabeça tem mais risco que homens com falta de cabelo apenas na testa.
 
Segundo o estudo, homens que sofrem de calvície podem ter 32% mais chances de desenvolver doenças do coração, atestam cientistas da Universidade de Tóquio. Mas o nível de falta de cabelo conta. Aqueles com calvície severa, em que há cabelo apenas nas laterais da cabeça, têm 48% mais risco. Se a carência capilar é só no topo do crânio, as chances aumentam em 36%. Já os que são carecas apenas na testa não passam por perigo significativo na conclusão dos pesquisadores, pelo menos quanto ao diagnosticado por meio do couro cabeludo.
 
O trabalho japonês é um meta-análise, ou seja, os cientistas não entrevistaram diretamente quem era calvo, mas fizeram uma compilação de dados de outros estudos que já trataram desta hipótese. Ao todo, foram levantadas informações de 36.990 pessoas com o problema. Mesmo os que desenvolveram a calvície do vértex - como é chamado o topo da cabeça - antes dos 50 anos tiveram maiores riscos de ter doenças cardíacas.
 
O estudo juntou as peças, mas nem os pesquisadores nem ninguém ainda sabe com segurança por que calvície tem a ver com doenças do coração. Há a hipótese de que fatores de risco como hipertensão, tabagismo e o colesterol em excesso podem influenciar as duas coisas. Se cigarro e pressão alta deixaram um homem careca, de acordo com a sugestão dos cientistas, é porque também já prejudicaram seus vasos sanguíneos a ponto de desenvolver arteriosclerose. Por fim, calvície e doença cardíaca podem ter a ver com a mudança na forma como o corpo reage ao hormônio masculino. Quando os folículos do topo da cabeça ficam mais sensíveis à testosterona, o hormônio é processado por uma enzima que acaba por atrofiar as células de onde saem o cabelo. A mesma sensibilidade à testosterona também ocorre nos vasos sanguíneos e no coração, podendo causar arteriosclerose.
 
O revisor do estudo japonês publicado na revista científica “BMJ Open”, Paulo Andrade Lotufo já apresentou pesquisa sobre o tema em 2000. Professor titular de clínica médica da USP, Lotufo diz que a calvície no vértex não é causada por arteriosclerose. Mas ele confirma que a ação da testosterona nos folículos do topo da cabeça é diferente em quem tem o tipo específico de calvície no cocuruto. E ele explica que o mesmo efeito, chamado de ação androgênica, não ocorre na falta de cabelo na testa:
 
Não andamos muito ainda para explicar a relação entre a calvície no topo da cabeça e o maior risco de doenças do coração. É um assunto que ainda exige mais estudo.
 
Paralelamente a este e diversos outros estudos, um tratamento em particular está chamando a atenção dos homens no Brasil por ir na contra-mão de todos os outros. Em vez de simplesmente tentar recuperar a malha capilar e fazer crescer novos fios, o método, desenvolvido nos Estados Unidos e recém chegado ao Brasil, ataca a origem do problema, aumentando o fluxo vascular no couro cabeludo por conta de suas propriedades anti oxidantes. O tratamento em cápsulas está sendo chamado por estudiosos e seguidores de "Suplemento de Reconstrução Capilar".
 
Fonte: UOL E GLOBO.GLOBO

5 Coisas que acontece com casais felizes

Muitos casais que se achavam destinados a chegar ao “e viveram felizes para sempre” desfizeram-se em meio a choro, ranger de dentes e trocas de acusações.

Conhecem (e usam) o poder dos pequenos gestos

Pequenos gestos de carinho em momentos inesperados – um “eu te amo” no meio da conversa ou uma lembrancinha, por exemplo – fortalecem a relação, lembram aos dois por que estão juntos (porque se amam) e ajudam a criar o hábito de bem tratar o companheiro.

Valorizam o diálogo

Poder-se-ia quase dizer que os três segredos de uma boa relação são diálogo, diálogo e diálogo. É essencial haver abertura para o diálogo, paciência para ouvir o parceiro e boa vontade para tentar expressar as dúvidas e insatisfações de uma maneira racional. Assim, não só podem ser evitados mal-entendidos como também prevenir o acúmulo de queixas, que explodem, às vezes, depois de anos de frustrações, levando a brigas homéricas, mas nunca ao tipo de discussão equilibrada que pode, efetivamente, encontrar soluções aceitáveis para os problemas do relacionamento.

Entendem a diferença entre diálogo e briga

Relacionado ao item acima está o fato de que os casais com bom relacionamento usam o diálogo para resolver seus problemas, não como uma oportunidade para xingar, humilhar ou rebaixar o parceiro.

São realistas quanto à relação

A paixão deixa as pessoas cegas, mas casais destinados a durar sabem que é essencial ter uma visão realista do relacionamento e ter os pés no chão. Nenhum relacionamento é perfeito e a convivência íntima com outro ser humano é baseada em mútuas concessões.

Entendem que as pessoas mudam com o tempo

Como dizia um filósofo da Antiguidade Grega, o mesmo homem não pode banhar-se no mesmo rio mais de uma vez porque, na segunda vez, nem o homem nem o rio são os mesmos. As circunstâncias mudam e as pessoas mudam também. Casais sensatos entendem que ambos os parceiros mudarão ao longo do relacionamento e que os dois devem fazer esforços para se adaptarem as mudanças do outro. Assim, a relação vai se ajustando e se renovando e evoluindo.

Fonte: blastingnews.com

 

Rick Warren: "O ser humano é a única criação de Deus que não confia Nele"

A preocupação é uma tentativa fútil de controlar o incontrolável, diz o pastor da Igreja Saddleback, Rick Warren, em uma de suas mensagens, explicando quatro razões pelas quais as pessoas não devem desperdiçar suas vidas, pensando sobre coisas que podem ou não acontecer.

Em um recente devocional da série "Esperança Diária", publicado em seu site, Warren, cuja igreja fica em Lake Forest, Califórnia, detalhou áreas da vida onde as pessoas normalmente se preocupam por causa de uma falta de controle.

"Não podemos controlar a economia, por isso nos preocupamos com a economia", escreve Warren. "Não podemos controlar nossos filhos, por isso nos preocupamos com nossos filhos, não podemos controlar o futuro, por isso nos preocupamos com o futuro, mas a preocupação nunca resolve nada!".

O pastor da Igreja Saddleback apontou o Sermão da Montanha, pregado por Jesus e apontou quatro razões pelas quais os cristãos devem evitar a preocupação:


A preocupação não é razoável
Warren citou sobre Mateus 6:25, que diz: "Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?".

Ele explica: "Jesus está dizendo que se vai ou não vai durar, não se preocupe com isso. Preocupar-se com algo que você pode mudar é estúpido e preocupar-se com algo que você não pode mudar é inútil".


A preocupação não é natural
Warren continou citando a Bíblia e aconselhando os cristãos a observarem os pássaros, "que não semeiam, colhem ou guardam alimentos, e ainda assim Deus lhes provê sustento".

"Há apenas uma coisa em toda a criação de Deus com a qual Deus se preocupa: seres humanos", diz ele. "Nós somos a Sua única criação criou que não confia Nele e Deus diz que isto não é natural" (Mateus 6:26).


A preocupação é inútil
A preocupação não muda nada, acrescenta Warren, citando Mateus 6:27, que diz: "Qualquer um de vós, ao se preocupar, pode acrescentar uma única hora à vossa vida?".

"Quando você se preocupa com um problema, isso não te aproxima nenhum pouco da solução", enfatiza Warren. "É como estar em uma cadeira de balanço: muita atividade, energia e movimento, mas nenhum progresso. A preocupação não muda nada, exceto você mesmo".


A preocupação é desnecessária
Em todas as áreas da vida, Deus cuida para que as pessoas tenham tudo o que precisam.

"Isso inclui contas? Sim", ele escreve. "Isso inclui conflitos relacionais? Sim. Isso inclui nossos sonhos, objetivos e ambições? Sim. Isso inclui os problemas de saúde com os quais nós ficamos sem saber o que fazer? Sim. Deus atenderá todas as suas necessidades em Cristo. Não se preocupe com isso Não se preocupe com isso! "

Para adiantar seu ponto de vista, Warren citou Filipenses 4:19, que diz: "Deus satisfará todas as suas necessidades de acordo com as riquezas de Sua glória em Cristo Jesus".

Fonte: Guia-me

Ex-gay testemunha como deixou a homossexualidade, prostituição e as drogas

Testemunhos de ex-gays não são novidades. No meio cristão, então, especialmente no evangélico, casos de ex-homossexuais são comuns, assim como de ex-viciados em drogas, pornografia e prostituição. Esse é o caso de Ramon Pedro, que após se converter a Jesus Cristo teve sua vida transformada e hoje testemunha como deixou a homossexualidade, prostituição e as drogas.

Ramon Pedro, que também já foi um maquiador bastante requisitado nas baladas capixabas, atualmente mora em Salvador, na Bahia, onde idealizou o “Projeto Esperança”, responsável por acolher pessoas que vivem às margens da sociedade, como dependentes químicos, prostitutas, travestis, etc.

O testemunho de Ramon Pedro foi publicado em um vídeo de apenas 8:49 minutos, especialmente produzido com essa finalidade, resumindo um pouco da sua história. Nele, Ramon faz diversos relatos que chamam atenção devido a contundência de suas afirmações, não apenas no campo teológico, mas também no psicológico.

Ramon Pedro faz duas declarações importantes para a compreensão da sua história: a primeira delas diz respeito ao que ele chama de “família desestruturada”. Objetivamente falando, essa concepção está fundamentada no fato de que a família é composta por referenciais, sendo os dois principais o paterno e materno. A falta ou deficiência de alguma dessas figuras, ocasionando prejuízo no campo afetivo/psicológico da família, é o que pode caracterizar, popularmente, a chamada “família desestruturada”.

“Eu nasci no seio de uma família totalmente desestruturada, espiritual e emocionalmente. Os meus pais se separaram quando eu tinha 10 anos e isso trouxe para meu futuro sérias consequências: a falta da paternidade e a carência do que era uma figura paterna na minha vida”, disse Ramon.

A segunda afirmação, com base na primeira, diz respeito ao que levou Ramon Pedro ao comportamento homossexual. Para ele:

“A carência da afetiva que existia em mim me levou para a homossexualidade. Eu comecei a encontrar nos homens com quem me relacionava, o sentimento que eu não tive pelo meu pai, de afeto, de carinho e eu comecei a me envolver com a figura masculina, buscando preencher essa carência que existia dentro de mim, desde a minha infância” 

Em uma publicação da Psicóloga Angela Louzada Santos, Mestre em Psicologia e Educação, feita no site do Corpo de Psicólogos e Psiquiatras Cristãos (CPPC), onde relaciona a compreensão da homossexualidade segundo a Psicanálise, Louzada faz diversas pontuações em que relaciona a causa da homossexualidade, também, aos problemas de ordem afetiva desenvolvidos na relação familiar, entre as figuras paterna e materna, o que fundamenta a declaração de Ramon Pedro.

Outro destaque no testemunho de Ramon está em sua atuação como “ativista gay”. Para ele, isso teve influencia dos veículos de comunicação, como a música e o que chamou de “sistema”, ou seja; o contexto social em que vivemos: “Eu fiz parte de uma geração que foi influenciada pela mídia, pela música, pelo sistema que eu me encontrava, e essa influência me levou a me tornar um ativista gay”, declarou.

A afirmação de Ramon Pedro sobre o poder de influência que a mídia exerce sobre o comportamento (e pensamento) humano possui pleno fundamento em um conceito chamado de “modelagem”, explorado pela maior autoridade em aprendizagem social cognitiva do mundo, o Psicólogo canadense e professor da Universidade de Stanford, Albert Bandura. Na obra Teorias da Aprendizagem, Guy R. Lefrancois cita Bandura, como segue:

“[…] a maior parte do comportamento humano é aprendido pela observação através da modelagem. Pela observação dos outros, uma pessoa forma uma ideia de como novos comportamentos são executados e, em ocasiões posteriores, esta informação codificada serve como um guia para a ação.”

Finalmente, Ramon também conta como foi difícil abandonar a dependência química, a prostituição e a pornografia, mas que encontrou forças em Jesus Cristo para se libertar. Atualmente Ramon é casado com Raiane Teodoro e além de atuar no Projeto Esperança, percorre diversas igrejas testemunhando o que Deus fez em sua vida.

“A Bíblia diz que Jesus é a liberdade, que Ele nos libertou para a liberdade (…) Eu larguei as drogas, só mesmo pela força de Deus em mim. Eu costumo dizer que por mim mesmo, eu não iria conseguir. A Bíblia diz que Ele é a nossa força, que é Ele quem nos fortalece”, declarou.

Fonte: Gospel Mais

Assuntos que uma mulher comprometida não deve falar a outros homens

  • Casamento é adaptação. Os dois têm que fazer sacrifícios para fazer com que o relacionamento dê certo. Você não precisa deixar de ser quem você é, ou aceitar tudo que o seu marido faz. Mas é importante lembrar que certas amizades e conversas com terceiros devem, sim, ser evitadas para evitar situações constrangedoras e perigosas para o relacionamento.Então, se você quer fazer com que o seu relacionamento dê certo, evite falar estas 9 frases a outro homem. Evite também ter muita intimidade com outro homem se você quiser honrar o compromisso feito com a pessoa que você ama.
  • 1. Meu marido não me entende

    Falar mal do seu marido para outras pessoas não é nada louvável. Essa frase só irá levar o outro homem a pensar que você não gosta do seu marido e que vocês não se entendem. Não queira criar essa intimidade com outro homem que não seja o seu marido.

    Se algo lhe incomoda sobre o seu marido, ninguém melhor que ele mesmo para que resolver o problema.

  • 2. Eu amo conversar com você

    Outra frase que cria uma proximidade a mais com o outro homem. Você pode conversar com outros homens, mas não de uma forma que crie muita intimidade. Essa frase mostra que você aprecia a companhia dele e que você o acha importante em sua vida.

  • 3. Obrigada pelo elogio, você também está bonito hoje

    Ser elogiada uma ou duas vezes não tem problema, mas se isso for constante, aí você pode ficar um pouco mais desconfiada. Não digo que você deve ser grosseira com alguém que está lhe elogiando. Mas você deve, sim, tomar cuidado para não se deixar levar por esses tipos de elogios.

    Nem sempre um homem que elogia quer algo a mais, mas nós mulheres temos um sexto sentido para quando algum homem quer algo a mais. Então, se você perceber isso, procure se afastar dessa pessoa.

  • 4. Você acha que estou magra?

    Não fique à procura de elogios, não pergunte a outro homem se ele lhe acha bonita, inteligente, magra ou o que quer se seja. Fazendo essa pergunta você quer que outro homem repare em você.

    Esse tipo de pergunta deve ser feita ao seu marido. Ele que deve reparar em você e lhe elogiar. Esse metodo tem ajudado milhares de mulheres e também homens – DESAFIO VIP

  • 5. Meu marido vai viajar, vou ficar sozinha por uma semana

    Você pode falar isso para amigas e família, mas não tem porque uma mulher comprometida contar isso para um homem. Essa frase dá a impressão de que você quer que ele lhe faça companhia por esse tempo que o seu marido estiver fora. Suas amigas e família podem lhe fazer companhia.

  • 6. Queria me divertir hoje à noite, o que você vai fazer?

    Não procure convites para sair com ele. Você não deve sair com outro homem, nem que você só o considere como amigo. Saia com o seu marido. Ele será a melhor companhia que você pode ter.

  • 7. Faz tempo que eu e meu marido não temos intimidade

    Para quê outro homem precisa saber disso? Se algo está faltando em seu casamento, é com o seu marido que você deve conversar.

  • 8. Somos só amigos, então não tem problema

  • Se você precisa de uma desculpa para certas atitudes é sinal de que essas mesmas atitudes estão erradas. O seu amigo é o seu marido.
  • 9. Você tem namorada?

    Se você não estiver perguntando isso para o apresentar a uma amiga solteira, essa informação não lhe interessa.

    Respeite o compromisso que você escolheu fazer com o seu marido e evite falar essas frases a outro homem

  • Fonte: Conselhos para Casais

Bingo sites http://gbetting.co.uk/bingo with sign up bonuses